Como ser um estagiário de destaque

Atualizado: 24 de Set de 2019


Você, jovem da atualidade, que é universitário e está sempre com pressa e cheio de trabalhos da faculdade para fazer, pare um pouquinho e leia ele este artigo. Ele foi feito para te ajudar na hora de fazer o famigerado estágio.


Todos nós que já fizemos faculdade um dia sabemos que o estágio é obrigatório e, em teoria, é o momento em que vamos aprender a desempenharmos nossa futura profissão. Mas, espera, em teoria? Sim. Na prática, você verá que o estágio vai muito além disso, e você não somente vai aprender atividades específicas da sua futura profissão, como também vai desenvolver aptidões como a de ser profissional. Ponto. Tudo isso, fora as dezenas de outras habilidades que você vai adquirir, além de, é claro, ter a chance de ouro de concluir o estágio com um emprego do qual você já entende muito.

Justamente pela falta de experiência, não é incomum ficarmos perdidos na hora de realizarmos nossas atividades e até mesmo de nos relacionar com nossos novos colegas. Logo no primeiro dia, já somos surpreendidos com uma avalanche de novidades e ficamos confusos, pensando até coisas do tipo: “será que meus colegas vão gostar de mim?”, “e se eu não aprender?”, “e se eu fizer algo muito, muito errado?”.

Como superar tudo isso e aproveitar o estágio ao máximo, tanto para você mesmo quanto para a empresa em que vai trabalhar?


Não tenha medo de perguntar

Não, você não é obrigado a saber tudo quando começa um estágio. Na verdade, você nunca vai saber tudo, mesmo depois de trabalhar em dez empresas diferentes. Por isso, pergunte.

Pergunte, porque a pessoa responsável por te explicar as coisas pode se esquecer de algo, ou assumir que você já sabe; você pode interpretar algo de maneira errada ou alguma informação pode não ficar muito clara. Questione inclusive as coisas mais “óbvias”, porque se elas fossem tão óbvias assim, você não ficaria na dúvida. Não se complique.


Não limite seu aprendizado

Infelizmente, muitos estagiários ainda não desenvolveram uma noção mais ampla do que é trabalhar, e acham que devem saber coisas única e exclusivamente sobre sua função. É claro que você não vai dominar todas as técnicas, e nem precisa, mas é um grande diferencial você ao menos entender um pouco dos processos e procedimentos que ocorrem no seu local de trabalho. Além de útil para a empresa, à medida que você toma conhecimento de novas coisas, você vai aumentando o seu capital intelectual.


Aprenda a se relacionar

É claro que nem sempre você vai adorar todas as pessoas com quem você trabalha, mas procure manter um bom relacionamento com todos. Uma boa sugestão é entender que todas as pessoas são diferentes, elas têm histórias de vida diferentes e não julgar é nossa obrigação. Se você conseguir colocar isso em prática, vai ver que é possível ‘gostar’ até mesmo daquelas pessoas com quem você não tem muito contato.


Se você pode fazer, faça!

Te delegaram uma função que você tem capacitação para executar, mas ela é “chatinha”? Você acabou seu serviço e um colega (mesmo que não direto) precisa de ajuda? Lembrou de uma tarefa que precisa ser feita depois , mas já tem tempo para ela agora? Independentemente da situação, meu conselho é um só: faça. Por mais óbvio que pareça é sempre bom lembrar que trabalhar é isso mesmo; é realizar as funções que você precisa, de preferência, de forma rápida e antecipada; é colaborar com o bem comum da equipe e não pensar só no seu lado; é fazer coisas mesmo que nem sempre elas sejam legais. Pare de inventar desculpas e coloque a mão na massa!


Respeite as funções dos outros

Ok, eu acabei de dizer que você pode se oferecer para ajudar um colega, caso já tenha concluído uma atividade, mas é importante também se certificar de que ele quer ajuda. Então, pergunte. Se ele disser que não precisa, não insista. Não crie antipatias por ser intrometido.


Contribua

Ideias novas são sempre bem-vindas, ainda mais se elas forem contribuir significativamente com a organização. Se você pensar em algo e sentir que vale a pena compartilhar com seus colegas, por que não?

Você só precisa ficar atento se a sua ideia é realmente interessante e se ela não será inconveniente. Também vale tomar cuidado para não dar opiniões demais, para não acabar parecendo arrogante.


Você é um funcionário

Essa aqui aparentemente não é tão óbvia assim (infelizmente). Muitos estagiários tendem a fazer corpo mole e não levarem sua função a sério, afinal, “eu estou aqui para aprender” ou “só estou aqui porque o estágio é obrigatório” (ai!). Engano seu, meu caro leitor.

Pense comigo: você terá horários para entrar e sair do trabalho; terá que seguir as regras da empresa; será requisitado a cumprir tarefas e depois dar satisfação a outros membros da equipe. Me parece muito coisa de funcionário, não é mesmo? E só parece porque é. O estágio é apenas mais um nível hierárquico dentro de uma empresa, direcionado, sim, às pessoas que estão aprendendo uma função específica, mas isso não faz de você menos funcionário do que os outros.


Em resumo, a regra geral é: aja de maneira séria. Cumpra as normas da empresa, dê o seu melhor e se dedique verdadeiramente. Não esqueça que você pode colher muitos frutos ao se comportar assim. Você pode ser efetivado ao final do contrato de estágio ou pode, pelo menos, sair com uma bela indicação para procurar outro emprego.

O estágio será um divisor de águas na sua vida, te garanto. Se você souber aproveitá-lo, seu aprendizado vai ser muito além do que é designado para sua futura função. Você vai aprender a enxergar as organizações e as pessoas de outra forma, e vai evoluir muito como profissional, não permita que esse seja um momento traumatizante para você e de arrependimento para aqueles que abriram as portas de seu negócio só para dar uma chance de você aprender. ;)

0 visualização

Telefone: +55 (15) 3224-7777

Endereço: Rua Santa Clara, 407 - Centro - Sorocaba/SP

 

Horário de Funcionamento: Segunda a Quinta: 08h às 18h e Sexta: 08h às 17h

 

© 2019 - QUALITAS HUMANUS. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.